Make your own free website on Tripod.com

....

6 - ÁRBITRO e JUIZES DE LINHA

Principal
Página nova
O clube
Equipes
Agenda 2005
Foto galeria
Terceiro Tempo
Links
Estadual de 10 a side - ADULTO 2005
Brasileiro Juvenil 2005
Wheelchair Rugby
Apoio & Patrocínio
Contatos
Livro de visitas


                                          
                                    | Lei 5 | índice geral | Lei 7 |

Lei 6 - ÁRBITRO e JUIZES DE LINHA


A. Árbitro

_____(1) - Em toda a partida haverá um árbitro. Será designado por ou com a autorização da União ou, em caso de que não se tenha designado o árbitro autorizado, as equipes podem acertar de comum acordo a designação de um árbitro ou, na falta de tal acordo, será designado um pela equipe local.

_____(2) - Se o árbitro não pode atuar durante a totalidade do tempo duma partida se designará um substituto de maneira disposta pela União ou, faltando tal diretiva, pelo árbitro ou, se não lhe fôr possível fazê-lo, pela equipe local.

_____(3) - O árbitro deve controlar o tempo e o placar e, em toda a partida, deve aplicar cabalmente as Leis do jogo sem variação ou omissão alguma, salvo unicamente quando a União tenha autorizado a aplicação de uma Lei experimental aprovada pela International Rugby Board.

_____Nota (I) - Se o árbitro tem dúvidas a respeito do tempo correto deve consultar a um ou a ambos juízes de linha. Somente se a informação dada pelos dois fôr insuficiente pode consultar outra pessoa.

_____Nota (II) - Uma União com jurisdição sobre uma partida pode designar um controlador de tempo, o qual anotará o tempo e/ou o resultado.

_____Nota (III) - Quando o árbitro concede tempo suplementar por demora, deve fazê-lo no meio tempo em que ocurra a mesma.

_____Nota (IV) - O árbitro tem a opção de declarar terminada uma partida (no-side) antes de expirar o tempo se, na sua opinião, o tempo completo não puder jogar-se por qualquer razão ou presume que é perigoso continuar jogando.

_____Nota (V) - Quando um jogador se encontra lesionado, o árbitro não deve permitir uma demora de mais de um minuto, salvo que seja necessário um lapso de tempo maior para retirar o jogador, ou para prestar-lhe primeiros socorros na área de jogo.

_____Nota (VI) - O árbitro não deve permitir perda de tempo por lesões se têm motivos para crer que um jogador está fingindo estar lesionado. Em tais circunstâncias deve ordenar que o jogador seja retirado imediatamente da área de jogo e logo ordenar que o jogo se reínicie sem mais demora.

_____Nota (VII) - O árbitro deve permitir um tempo, quando a bola está morta, para que um jogador substítua ou repare uma camiseta, calção ou chuteiras deteriorados, ou para amarrar os cardaços das botas.

.

___(4) - Não deve dar nenhum conselho antes da partida.

___(5) - Durante uma partida não deve consultar a ninguém exceto:

(a) a um ou ambos juízes de linha

§ sobre um ponto ou fato pertinente às suas responsabilidades; ou § fatos relacionados com a Lei 26 (3); ou § com relação ao tempo.

(b) a um oficial duma partida utilizando dispositivos tecnológicos que tenham sido aprovados pela União com jurisdição sobre a partida. O árbitro pode consultá-lo quando não esteja seguro, em decisões relativas a: § a marcação de um try § a marcação de um goal § uma anulada § bola fora pela lateral perto da linha de in-goal quando um try pode, ou não, ter sido marcado § bola fora pela lateral do in-goal § bola morta no in-goal.


_____(6) - Durante uma partida o árbitro é o único juiz dos fatos e da Lei. Todas as suas decisões são obrigatórias para os jogadores. Não pode alterar uma decisão exceto ao verificar que a banderinha de um juíz de linha está levantada, ou ao reciber uma informação de um ou ambos juízes de linha relacionada com a Seção (4)(a).

_____(7)- O árbitro deve possuir um apito e deve fazê-lo soar para:

(a) indicar o começo duma partida, o meio tempo, o reinício do jogo após o meio tempo, o término duma partida, um tento ou uma anulada, e

(b) parar o jogo por uma infração ou outro motivo estabelecido pelas Leis.

_____Nota (VIII) - O árbitro tem o poder de parar a partida em qualquer momento ao fazer soar o apito, porém não deve fazê-lo salvo nos casos detalhados na Lei 6 A (6) que inclue o seguinte:

(a) quando ordene um scrum;

(b) quando a bola tenha saído pela lateral, pela lateral do in-goal ou tocado ou cruzado a linha de bola morta;

(c) quando a bola tenha sido apoiada no In-goal;

(d) quando se torne impossível jogar a bola;

.

(e) quando detenha o jogo por uma infração à Lei 26 (2) ou (3) antes de advertir e suspender temporáriamente, ou expulsar o infrator, e mostrar a correspondente cartão amarelo ou vermelho; e nestes casos deve fazer soar o apito pela segunda vez quando outorgue um try de penalidade ou um pontapé de penalidade;


(f) quando marque um pontapé de penalidade ou pontapé livre;

(g) quando conceda um mark;

(h) quando a bola ou um jogador que a transporta o tenha tocado e uma das equipes tenha obtido vantagem em consequência;

(i) quando um jogador se lesione, porém sómente quando a bola fique morta salvo que o item (j) seguinte seja aplicado;

(j) quando continuar o jogo podería ser perigoso, incluíndo a queda do scrum.

_____Nota (IX) - O árbitro deve fazer soar o apito no meio tempo ou no final duma partida quando o tempo tenha expirado se a bola está morta ou, se a bola está em jogo quando expire o tempo, quando a bola se torne morta. Se a bola fica morta após expirado o tempo:

(a) após um try o árbitro permitirá que se execute o pontapé de conversão, e então apitará indicando o meio tempo no final do jogo, ou;

(b) após um mark, free-kick, ou de um pontapé de penalidade o árbitro permitirá que o jogo continue até que a bola torne a ficar morta.

Se o tempo termina após de que se tenha concedido um scrum ou alinhamento lateral, deve-se permitir a continuação do jogo até que a bola torne a ficar morta.

_____(8) - Durante uma partida nenhuma pessoa, salvo os jogadores, o árbitro e os juízes de linha, podem estar dentro do campo ou da área de jogo exceto com a permissão do árbitro, o que sómente será dado para um propósito especial e temporário.

_____O jogo pode continuar, mesmo que um jogador esteja levemente lesionado, sendo permitido, enquanto isso, ingressar uma pessoa com conhecimentos médicos na área de jogo para atender ao jogador, ou que o jogador se esteja retirando para a linha de lateral. A continuação do jogo durante lesões leves está sujeita à permissão do árbitro e à sua autoridade de parar o jogo em qualquer momento.

_____No intervalo, o árbitro autorizará o ingresso do treinador de cada equipe na área de jogo para acompanhar a sua equipe.

_____Nota (X) - Se o árbitro decide parar o jogo de acordo com o inciso (7) porém sem que tenha ocorrido uma infração ou sem que a bola estivesse morta, deverá reiniciar o jogo com um scrum e a bola será introduzida pela última equipe que tinha a sua posse ou senão pela equipe atacante.

_____Nota (XI) - O árbitro deverá permitir quando seja necessário, porém não antes que indique a sua autorização, que ingressem no campo e na área de jogo, auxiliares (massajistas e carregadores de água e suportes para chutes aos postes), médico ou pessoal de primeiros socorros.

_____(9)

(a) Todos os jogadores devem respeitar a autoridade do árbitro e não devem discutir suas decisões. Devem (salvo no caso de um pontapé inicial) parar o jogo de imediato quando o árbitro faz soar o apito.

(b) Quando seja requisitado, seja antes ou durante uma partida, um jogador deve permitir que o árbitro inspecione o seu equipamento.

(c) Um jogador não deve abandonar o campo sem a permissão do árbitro. Se um jogador sai durante uma partida por estar lesionado ou por outra causa, não deve voltar a jogar nessa partida até que o árbitro lhe tenha concedido permissão para fazê-lo.

(d) Um jogador que sofre com uma ferida aberta ou sangrenta, deve deixar o área de jogo até que o sangue seja controlado e a ferida seja coberta. Este jogador pode ser substituído provisóriamente, porém se não está em condições de retornar ao jogo a troca se converte em definitiva.

_____Nota (XII) - Se um jogador que se tenha retirado por estar lesionado, ou por outra causa, volta a jogar sem a autorização do árbitro, este deve aplicar sanções por má conduta se considera que a infração foi intencional com o propósito de ajudar a sua equipe ou obstruir os adversários. Se a infração não foi uma interferência intencional e a equipe infratora obtem uma vantagem, o árbitro deve ordenar um scrum no lugar onde o jogador voltou a jogar sem permissão, e a equipe oponente introduzirá a bola.

_____Penalidade: Pontapé de penalidade por má conduta.

B. Juízes de linha

_____(1) - Em toda a partida haverá dois juízes de linha. A não ser que os juízes de linha tenham sido designados por ou com a autorização da União, será responsabilidade de cada equipe fornecer um juíz de linha.

_____(2) - O juíz de linha está sob controle do árbitro que pode dar-lhe instruções com respeito a seus deveres e pode retificar qualquer uma das suas decisões. O árbitro pode requerer que um juíz de linha que não o satisfaz seja substituído e tem o poder de expulsar e informar à União se na sua opinião, um juíz de linha é culpado de má conduta.

_____(3) - Cada juíz de linha portará uma banderinha (ou outro elemento adequado) para assinalar suas decisões. Haverá um juíz de linha de cada lado do campo e deve permanecer na lateral, salvo quando está colocado para acompanhar um pontapé aos postes.

_____(4) - Deve levantar a sua bandeirinha quando a bola ou um jogador que tenha a sua posse tenha saído pela lateral e deve indicar o lugar de onde se deve efetuar o arremesso da bola e a equipe que tem que o direito de fazê-lo. Além disso deve avisar ao árbitro quando a bola ou um jogador que a transporte tenha saído pela lateral do in-goal.

_____(5) - O juíz de linha deve baixar a bandeirinha quando a bola tenha sido arremessada, exceto nas seguintes ocasiões, em que deverá mantê-la levantada:

(a) quando o jogador que arremessa a bola coloque qualquer parte de qualquer pé no campo de jogo.

(b) quando a bola não tenha sido arremessada pela equipe que deveria fazê-lo.

(c) quando em um arremesso rápido não se utiliza a bola que saiu para a lateral, ou após de sair pela lateral, e tendo se tornado morta, a bola foi tocada por alguém que não seja o jogador que a arremessa.

_____Corresponde ao árbitro decidir que a bola tenha sido ou não arremessada no lugar correcto.

_____(6) - Nas partidas nas quais jogue uma seleção nacional e nas partidas locais para as quais uma União dê expressa permissão para que quais árbitros reconhecidos pela União tenham sido designados juízes de linha, o juíz de linha deverá informar ao árbitro de uma partida os incidentes de jogo sujo e má conduta de acordo com a Lei 26 (3).

_____O juíz de linha deverá assinalar ao árbitro tais incidentes, elevando a sua banderinha a uma posição horizontal, apontando em direção ao outro lado do campo em ângulo reto com a linha de lateral. O juíz de linha deve permanecer na lateral e continuar cumprindo as suas outras funções até que na seguinte parada do jogo o árbitro o consulte a respeito do incidente. O árbitro pode executar qualquer atitude que creia apropiada e qualquer penalidade decorrente de acordo com a Lei 26 (3).

_____Nota (XIII) - Após um Juíz de linha ter sinalizado um incidente de Jogo sujo de acordo a a Lei 26 (3), pode entrar no campo de jogo durante a próxima parada para informar ao árbitro.

_____(7) - Quando se está executando um pontapé aos postes por converssão de um try ou um pontapé de penalidade, ambos juízes de linha devem ajudar o árbitro assinalando o resultado do pontapé. Os juízes de linha se colocarão ao lado ou atrás de cada um dos postes e levantarão a bandeirinha se a bola passa por cima do travesão.

_____(8) - Quando se designa um Juíz de linha de reserva (Quarto Homem), pode delegar-se lhe, a autoridade do árbitro em tudo o que se refere a trocas e subtituíções.


                                           | Lei 5 | índice geral | Lei 7 |

                                                        

Enter content here

Enter supporting content here